Não selecionou qualquer imóvel como favorito.

Procurar imóveis


Procurar imóveis


Notícias

Lisboetas apreensivos com preços das casas

06/10/2019

Comprar casa em Lisboa a preço de saldo é uma realidade longínqua e há quem já compare a capital portuguesa a cidades como Paris.

 

Comprar casa em Lisboa a preço de saldo é uma realidade longínqua e há quem já compare a capital portuguesa a cidades como Paris.

 

O jornal francês Le Fígaro lembra que não é difícil ver casas, no centro de Lisboa, cujo preço supera os 10.000 euros por metro quadrado, valores completamente inacessíveis à maioria dos portugueses. Para poder comprar imóveis mais baratos só fazendo alguns sacrifícios, entre os quais ir viver para os subúrbios.

 

Sylvie Santos, uma especialista do setor imobiliário português da Marc Foujols, ouvida pelo Le Fígaro, refere mesmo que os preços na capital portuguesa duplicaram nos últimos quatro anos. O periódico refere que é comum haver investidores estrangeiros, nomeadamente chineses e brasileiros, a pagar valores entre 8.000 e 10.000 euros por metro quadrado.

 

Preço das casas preocupa habitantes

Para 80% dos lisboetas, um imóvel a preços acessíveis é a maior prioridade de entre 15 indicadores de avaliação da cidade. A capital portuguesa figura nos primeiros lugares entre 102 cidades de todo o mundo em que esta é considerada pelos habitantes a área mais prioritária.

 

Estes dados resultam do primeiro ranking sobre cidades inteligentes “Smart City Index”, elaborado pelo instituto suíço IMD. Trata-se de uma lista em que se procura alinhar as necessidades dos habitantes e as políticas que são adotadas. O instituto suíço, que inquiriu 120 residentes sobre a perceção que têm da cidade onde vivem lembra que “ser uma cidade inteligente, reconhecida globalmente, é fundamental para atrair investimentos e talentos, criando um potencial ciclo virtuoso. Neste ranking a capital portuguesa ficou classificada na posição 76.

 

Lisboa continua a ser a cidade mais cara para comprar casa em Portugal e os preços rondam os 4571 euros por metro quadrado. No entanto, o jornal de Fígaro avisa que este valor é deflacionado pelos imóveis em mau estado. Para adquirir uma casa nova, moderna ou renovada, o preço salta para o dobro.

 

Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados em Maio apontam que o preço médio das casas aumentou mais de 23% em Lisboa e no Porto no quarto trimestre de 2018. Em Julho, foi vendido o apartamento mais caro de sempre em Portugal, por 7,2 milhões de euros a um milionário anónimo.

 

Ainda assim, a capital portuguesa não consta no ranking das 24 cidades mundiais com maior risco de passar por uma bolha imobiliária. Uma lista que é liderada por Munique, que destronou Hong Kong, segundo o estudo “Global Real Estate Bubble Index 2019”.